Voltar

Magia do teatro da Cercimarante invadiu a rua e esteve mais perto da Comunidade

A tradição voltou a cumprir-se e a Cercimarante trouxe, para a rua, a magia do teatro, na noite da passada quinta-feira, 14 de julho, com a realização do XII Teatro de Rua. 
A Comunidade aderiu em força a este espetáculo, que teve como palco a Praça da República (Largo de São Gonçalo), em pleno centro histórico de Amarante. Um espaço que se tornou pequeno para acolher tanta gente que não quis perder as várias performances preparadas, especialmente, para esta noite. 
Luz, cor, movimento, originalidade e talento foram, uma vez mais, os ingredientes-chave deste espetáculo onde, durante cerca de duas horas, foi possível assistir a performances de teatro e dança, mas também um desfile de moda, realizados por clientes, formandos, colaboradores, voluntários e tutores/representantes legais dos clientes da Cercimarante, mas também pelos jovens voluntários da Casa da Juventude de Amarante (CJ).
A apresentação do espetáculo esteve a cargo da locutora da Rádio Região de Basto (RRB), Isabel Carvalho, que, nesta edição, esteve acompanhada pelo cliente da Estrutura Residencial Para Idosos (ERPI) da Cercimarante, Alfredo Guimarães. 
Este XII Teatro de Rua teve início com a atuação do Grupo de Bombos do Centro de Formação e Reabilitação Profissional (CFRP), da Cercimarante, que percorreu a Praça da República animando todos os presentes, com esta tradição tão apreciada.
A atuação que se seguiu foi do Lar Residencial Amália Mota (LRAM), e que mostrou um sonho, onde a cor, a alegria e a imaginação deram vida a uma divertida atuação Circense. Não faltaram mágicos, palhaços, cuspidores de fogo, domadores de leões e outros mais, encarnados pelos clientes, colaboradores e estagiários do LRAM.
Seguiu-se uma dança, ao som de “Get Up”, trazida pelo Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental (CAFAP), que contou com a participação das técnicas, de uma voluntária, e de quatro jovens acompanhadas por este Centro.
O CAFAP é feito de histórias mas, sobretudo, de esperança e, para esta edição, quis demonstrar “que acredita que o amanhã passa pelos mais jovens e que, com a participação de todos, é possível construir o futuro”. 
Amarante é, por excelência, uma cidade de artistas, com figuras públicas e típicas, que fazem parte da identidade desta cidade. Neste espetáculo, com a colaboração dos pais/tutores/representantes dos clientes da Cercimarante e do cliente Paulo Medeiros, foram representadas algumas destas figuras como, Amadeo de Souza-Cardoso, Teixeira de Pascoaes, Agustina Bessa Luís, Eduardo Teixeira Pinto, “Peixeira Hermengarda”, e “Zé dos Patos”. Ainda nesta representação de figuras públicas e típicas, foi feita uma homenagem ao fundador número um da Cercimarante, António Pinto Monteiro, que estava presente na plateia.
Depois, foi a vez da história de Tarzan encher o palco, trazendo o verde da selva africana, animação e muito ritmo. Os atores e bailarinos que deram vida a este clássico foram os clientes e colaboradores do Centro de Atividades Ocupacionais (C.A.O.), mas também alguns jovens voluntários da Casa da Juventude de Amarante (CJ), que mostraram que, nesta história, a convivência e os afetos são possíveis, mesmo nas situações menos imagináveis.
E depois desta passagem pela selva, com as aventuras de Tarzan e Jane, o regresso ao palco deu-se pela mão de um grupo de jovens voluntários da CJ e de colaboradores da Cercimarante, que trouxeram uma enérgica e contagiante coreografia, ao som de “I like to move it”, tema original do filme Madagáscar.
A noite já ia longa e entrava-se, por isso, na reta final deste XII Teatro de Rua, mas sem nunca deixar a criatividade, a magia e as surpresas.
A prova disso, foi o momento que se seguiu, protagonizado pelos clientes, formandos e colaboradores do CFRP, e por alguns jovens voluntários da CJ que, este ano, realizaram um desfile de moda, apelando às emoções de todos os presentes.
Sob o mote “A vida não é colorida, é colorível”, o CFRP apelou a que imaginassem “um mundo de cores; um Centro de Formação onde os/as formandos/as pincelam o seu dia-a-dia com amor e dedicação; um desfile onde os sonhos ganham cor, onde as pessoas se transformam em sonhos e os sonhos em realidade”, e pediu também que imaginassem “uma formadora e as suas dedicadas formandas, que transformam o nosso mundo, e os seus mundos, numa paleta colorida”.
Através das palavras “reconstruir, tranquilidade, amor, paixão e pureza”, construíram um cenário mágico e romântico que se transformou numa passerelle para receber as criações feitas, especialmente para este momento, pela formadora Fernanda Sousa e pelo grupo de formandas do curso de Costureiro/a Modista do CFRP.
Este desfile contou ainda com a participação especial de Ana Leite, que cantou e encantou, ao vivo, no momento em que uma cliente desfilava o vestido de noiva. 
A fechar esta noite de espetáculo, e perante uma extensa e calorosa plateia, a Cercimarante fez uma homenagem à Seleção Portuguesa de Futebol, que conquistou o seu primeiro grande título internacional, ao vencer o Campeonato Europeu de Futebol, no passado dia 10 de julho. 
E porque não é todos os dias que se ganha um Campeonato desta dimensão, todos os participantes deste XII Teatro de Rua da Cercimarante homenagearam, assim, a Seleção, ao som de “Juntos somos mais fortes”, dos Amor Electro, e envergando pequenas bandeiras portuguesas, que pintaram a Praça da República de vermelho e verde.
De realçar que, todo o guarda-roupa utilizado neste XII Teatro de Rua foi elaborado por colaboradoras da Cercimarante, e os diversos cenários e adereços foram criados pelos jovens voluntários da CJ, e por alguns colaboradores da Cooperativa.