Voltar

Rastreio Auditivo na ERPI

Ao longo da manhã de hoje, foi realizado um rastreio auditivo aos clientes da Estrutura Residencial Para Idosos (ERPI), da Cercimarante, pelo audiologista Fernando Veiga. Este rastreio resulta de uma parceria, que tem já alguns anos, entre a Farmácia de Amarante e a Cercimarante. Com o intuito de determinar alterações audiológicas, Fernando Veiga realizou alguns exames aos clientes, como a otoscopia e o audiograma tonal simples. Como esclareceu, “ainda se descura muito a audição, e uma vez que a sua perda não dói, o habitual é não se prestar atenção aos primeiros sinais. Por norma, é através de familiares ou de cuidadores que os idosos vêm fazer rastreios auditivos”. A perda de audição diminui, efetivamente, a qualidade de vida, e como exemplifica o audiologista, há determinados comportamentos que acabam por se transformar em hábitos. “O facto de alguém não ouvir, pode fazer com que se isole, por vergonha de dizer que não percebe o que lhe dizem. E a tendência é, precisamente, o agravamento desse isolamento. Há casos em que as pessoas ouvem mas não entendem o que lhes é dito, e acabam por fazer de conta que entenderam. E isso é fatal”, garante. De acordo com alguns estudos, 85 por cento dos idosos ouve mal, o que, segundo Fernando Veiga, “pode ser explicado pela Presbiacusia, ou perda natural de audição relacionada com idade, mas também pelo facto de não se prestar, precocemente, atenção à audição, de não se consultar um otorrino, atempadamente. O que acontece, muitas vezes, é que, quando se detetam problemas de audição, são já irreversíveis”. Por isso, e de acordo com o audiologista, “é fundamental alertar as pessoas para a prevenção de problemas auditivos, através de um diagnóstico atempado”. A acompanhar este diagnóstico auditivo, realizado nas instalações da ERPI, estiveram Miguel Matias, da Farmácia de Amarante, e a diretora técnica desta farmácia, Sofia Clemente, que relembraram que, “já têm sido feito vários rastreios, na Cercimarante”, fazendo “um balanço muito positivo desta parceria”.