Intervenção Precoce na Infância

Intervenção Precoce na Infância

e-mail:ipi@cercimarante.pt

A Intervenção Precoce na Infância (IPI) constitui-se como uma resposta social, destinada às crianças entre os 0 e os 6 anos, com alterações nas funções ou estruturas do corpo que limitam a participação nas atividades típicas para a respetiva idade e contexto social ou com risco grave de atraso de desenvolvimento, bem como as suas famílias.

Nesta resposta social, que entrou em funcionamento em outubro de 2016, considera -se:

a) «Intervenção precoce na infância (IPI)» o conjunto de medidas de apoio integrado centrado na criança e na família, incluindo ações de natureza preventiva e reabilitativa, designadamente no âmbito da educação, da saúde e da ação social;

b) «Risco de alterações ou alterações nas funções e estruturas do corpo» qualquer risco de alteração, ou alteração, que limite o normal desenvolvimento da criança e a sua participação, tendo em conta os referenciais de desenvolvimento próprios, consoante a idade e o contexto social;

c) «Risco grave de atraso de desenvolvimento» a verificação de condições biológicas, psicoafectivas ou ambientais, que implicam uma alta probabilidade de atraso relevante no desenvolvimento da criança.

A Cercimarante foi, deste modo, a Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) escolhida, no concelho de Amarante, para fazer parte da ELI, enquadrada no Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância (SNIPI), de onde resulta a IPI.

De referir que, o SNIPI funciona por articulação das estruturas representativas dos Ministérios do Trabalho e da Solidariedade Social, da Saúde e da Educação, em colaboração direta com as famílias.

 

A ELI de Amarante é constituída por profissionais do Ministério da Saúde e Educação, e, através do acordo assinado entre a Segurança Social e a Cercimarante, esta última contribui, para a equipa, com uma psicóloga, uma terapeuta da fala e uma terapeuta ocupacional, cujas funções são desempenhadas a meio tempo.