• +351 255 410 930
Alegria e magia do teatro trazida para a rua, pela Cercimarante
Publicado por: Cercimarante Em: 19 de Julho de 2022

Alegria e magia do teatro trazida para a rua, pela Cercimarante

A Cercimarante trouxe para a rua a magia do teatro, na noite de 15 de julho, com a realização da XVII edição do Teatro de Rua.
 
Como já é habitual, a Comunidade aderiu em força a este espetáculo, que teve como palco a Praça da República (Largo de São Gonçalo), em pleno centro histórico de Amarante.
 
Um espaço que se tornou pequeno para acolher tanta gente que não quis perder as várias performances preparadas, especialmente, para esta noite.
 
Luz, cor, movimento, originalidade e talento foram, uma vez mais, os ingredientes-chave deste espetáculo onde, durante cerca de duas horas, foi possível assistir a performances de teatro e dança realizados por clientes, colaboradores, tutores/representantes legais dos clientes da Cercimarante, mas também pelos jovens voluntários da Casa da Juventude de Amarante (CJ).
 
A apresentação do espetáculo esteve a cargo da locutora da Rádio Região de Basto (RRB), Isabel Carvalho, que, nesta edição, esteve acompanhada pela colaboradora do Departamento de Comunicação e Marketing da Cercimarante, Telma Pinto Ferreira.
 
Este XVII Teatro de Rua teve início com a atuação do Grupo de Bombos do Centro de Atividades e Capacitação para a Inclusão (CACI) da Cercimarante, que foi acompanhado na concertina pelo músico João Moura. O grupo percorreu a Praça da República e animou todos os presentes, com esta tradição tão apreciada.
 
Seguiu-se a Marcha Popular da Cercimarante, onde todos os Serviços da Cooperativa foram apresentados à Comunidade, de uma forma muito original.
Os colaboradores, com muita alegria e entusiasmo, marcharam ao som de uma letra feita para esta apresentação, e que foi elaborada pelo colaborador do CACI, Gualter Costa, com arranjos musicais de Márcia Teixeira, também colaboradora do CACI.
Nesta atuação, foram acompanhados na caixa pelo jovem Gonçalo Macedo.
Esta Marcha Popular foi apadrinhada pelo fundador número um da Cercimarante, António Pinto Monteiro, e pela diretora técnica do CACI, Carla Macedo.
 
Um grupo de pais/tutores/representantes de clientes do CACI acompanhados por colaboradores deram, depois, continuidade a este espetáculo, apresentando uma divertida e contagiante dança, ao som da “sola da bota”, de Rio Negro e Solimões.
 
E depois desta marcha, o regresso ao palco deu-se pela mão da Estrutura Residencial Para Idosos (ERPI) que, como valência que serve a população da terceira idade, trouxe uma performance onde quis alertar para a solidão dos mais idosos, que sempre existiu mas que, atualmente, é mais falada, pela forma como se vive, isto é, mais próximos da tecnologia e afastados das pessoas.
 
Teve lugar, depois, a intervenção do presidente do Conselho de Administração (CA) da Cercimarante, Carlos Pereira, que partilhou algumas palavras, com todos os presentes.
 
Subiu, de seguida, ao palco o Lar Residencial Amália Mota (LRAM) que, através de uma melodia original escrita pelos/as colaboradores/as deste Serviço, com arranjos musicais da cantora Laura Miranda, e com pequenos gestos e movimentos, pretendeu retratar o dia-a-dia; os pensamentos e sentimentos; a forma de ser e de estar dos clientes e colaboradores deste Lar, e que mostraram, igualmente, que são uma família que se entrega com o coração.
 
Na atuação que se seguiu, e que teve a duração de um minuto, foi possível ver o que os jovens voluntários da Casa da Juventude de Amarante prepararam para esta XVII Edição do Teatro de Rua, e que se tratou de uma performance, ao som de “Saudade, saudade”, de Maro, onde mostraram os laços de união criados pelo grupo, com jovens oriundos de diferentes países, e que, ao longo de dez dias, estiveram juntos em Amarante, e que irão dizer adeus, sem saber quando se irão voltar a encontrar.
 
A fechar esta noite de espetáculo, e perante uma extensa e calorosa plateia, foi a vez da história da família Madrigal entrar em cena. Uma família com poderes mágicos e surpreendentes, que vivem escondidos nas montanhas da Colômbia, num bonito local chamado “Encanto”.
Nesta adaptação do filme da Disney “Encanto”, os atores e bailarinos foram os clientes e colaboradores do CACI, e alguns voluntários da CJ, que fizeram uma representação teatral e musical, com risos e muita diversão à mistura. Esta peça contou, igualmente, com a participação dos pequenos Maria Teixeira, Beatriz Cardoso e Tomás Carvalho.
 
De realçar que, praticamente todo o guarda-roupa utilizado neste XVII Teatro de Rua foi elaborado por colaboradores e clientes da Cercimarante, e os diversos cenários e adereços foram criados pelos jovens voluntários da CJ de Amarante.
 
// Fotografias: Marika Smerekovská, Voluntária da Casa da Juventude de Amarante (CJ)

Próximos Eventos

Mais Eventos

Facebook